Um mês após transposição, Boqueirão chega a 4,8% e irrigação segue proibida

Marca, segundo a Aesa, ultrapassa os 19,6 milhões de m³ de água, pouco mais da metade do volume registrado no mesmo período no ano passado, quando Boqueirão tinha 38,219 milhões de m³

Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente | Em 19/05/17 às 10h37, atualizado em 19/05/17 às 10h40 | Por Alexandre Freire
Reprodução/TV Correio HD
Açude Epitácio Pessoa (Boqueirão)

Um mês após a chegada das águas do Rio São Francisco ao açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, a 185 quilômetros de João Pessoa, o nível do reservatório segue subindo e já se aproxima dos 5% da capacidade total. De acordo com a medição feita nesta sexta-feira (19) pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), o açude conta com 4,8% do volume máximo.

Leia mais Notícias de Política no Portal Correio

A marca, segundo a Aesa, ultrapassa os 19,6 milhões de m³ de água, pouco mais da metade do volume registrado no mesmo período no ano passado, quando Boqueirão tinha 38,219 milhões de m³.

Apesar do volume do açude de Boqueirão aumentar a cada dia, ainda não há previsão para que os produtores rurais possam utilizar as águas do reservatório para a irrigação.

Responsável pelo abastecimento de Campina Grande e mais 18 cidades da região, o açude passou a receber as águas da transposição no dia 18 de abril.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Atenção

Fechar